Abertas inscrições para apoio psicológico a trans e travestis

São disponibilizadas 15 vagas para participantes na faixa etária de 16 a 30 anos





Inscritos que não forem selecionados para o projeto, farão parte de uma lista de espera (Foto: jornal Correio da Paraíba/Arquivo)



A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está com inscrições abertas para serviço de apoio psicológico a grupo de pessoas trans e travestis, através do projeto ‘Apoio psicológico a pessoas trans: consolidando redes e promovendo ações que minimizem situações de sofrimento social’. O projeto tem por objetivo oferecer apoio psicológico em grupo e fortalecer os processos identitários das pessoas trans e travestis, através da consolidação das suas redes subjetivas, visando a qualidade de vida, bem-estar e construção de estratégias individuais e coletivas frente a transfobia.
Para participar do projeto, os interessados devem preencher a ficha de inscrição online (bit.ly/2FdOnz8), até o dia 30 de julho. São disponibilizadas 15 vagas para participantes na faixa etária de 16 a 30 anos. Após encerrar o prazo para inscrições, os interessados deverão comparecer à Clínica Escola de Psicologia da UEPB para um encontro presencial, em horário e local a serem previamente informados. Caso o número de inscritos exceda a quantidade de vagas, os participantes serão escolhidos mediante critérios estabelecidos pelo estagiário e coordenadora responsável pelo projeto.
De acordo com a coordenação do projeto, os inscritos menores de idade devem comparecer no momento da entrevista acompanhado dos pais ou responsáveis legais. Os inscritos que não forem selecionados para o projeto, farão parte de uma lista de espera e serão contatados mediante a nova disponibilidade de vagas. Os encontros serão realizados na Sala de Grupo do Departamento de Psicologia.
Segundo o estudante de Psicologia, Pedro Augusto Monteiro Lima, o projeto nasceu da necessidade que ele sentiu de ter um serviço gratuito para atender esse público que sofre preconceitos e discriminação da sociedade. A iniciativa é destinada a pessoas de Campina Grande e região que necessitam de apoio psicológico.
De acordo com o Conselho Federal de Psicologia, o intuito de realizar intervenções psicológicas com a população trans e travesti é promover a qualidade de vida por meio do acolhimento e apoio, atuando como ferramenta de auxílio para a certificação da autenticidade de suas demandas de ordem biopsicossocial, através do exercício para a autonomia pessoal, reconhecendo a transfobia como um determinante social no processo de saúde e adoecimento dos mesmos.
Para demais informações e esclarecimentos de dúvidas acerca do projeto, o contato pode ser feito através do e-mail augustolima08@gmail.com.
Fonte: https://portalcorreio.com.br


                                                                                             

Share to Facebook Share to Twitter Share to LinkedinStumble It Share to Google Buzz Mais...

veja também

Publicidade how to make gifs

Últimas Notícias

Todos os direitos reservados.