Câmara Municipal de Araruna: Confira o resumo da primeira sessão ordinária do mês de maio da Casa Nô Lima














                                                                                     



Nesta sexta (11) foi realizada a sessão ordinária na Câmara Municipal de Araruna/PB, sob a presidência do vereador Adailson Bernardo (PSB). Na abertura em conformidade com a Ordem do Dia, foi lida à ata da sessão ordinária e extraordinárias do dia 27 de abril, bem como a apresentação de indicação, requerimentos e projetos, confira abaixo.
Logo após cada vereador fez seu discurso. O vereador Antônio Olinto parabenizou todas as mães de Araruna e do Brasil, em seguida falou dos seus requerimentos que foram apresentados, bem como a importância dos redutores de velocidade nas vias da cidade.
O vereador Carlos Antônio (Toinho Natanael) desejou um feliz dia das mães, justificou sua ausência na sessão especial do dia 02/05/2018 e disse que a classe dos professores pode contar com seu apoio. Em seguida, se referiu ao anúncio das festividades juninas que será realizada pela gestão municipal, na qual enfatizou que são atrações musicais de qualidade, mas que o prefeito deveria olhar mais para a população, pois como se pode fazer uma festa dessa se decreta estado de calamidade pública e possui débitos com a Energiza. Ressaltou que Araruna merece continuar com suas tradições e que precisa de festas, mas a atual situação não permite ter contratação de artistas musicais de renome, e que poderia fazer com um menor gasto financeiro.
O vereador Jefferson Targino externou os votos de feliz dia das mães, foi favorável aos requerimentos e concordou com o vereador Toinho Natanael a respeito das contratações de atrações musicais para o São João do município, na qual é uma festa tradicional onde o legislador tem uma predileção e assim defende a realização desta tradição até porque circula riqueza para a cidade, contudo causa estranheza, haja vista que o secretário de administração veio a Casa Legislativa e de público fez esclarecimentos em que apontava que o município tem um déficit orçamentário de mais de um milhão de reais, que na realidade chega a um valor de mais de dois milhões de reais, bem como o débito com a Energiza, cuja empresa emitiu a câmara providências para essa questão e ainda por cima foi decretado pela gestão estado de calamidade pública.
Salientou que não dá pra entender como depois de tudo isso se realiza uma festividade desse nível, assim como dessa mesma forma fez ano passado. Por fim, destacou que se deve fazer o São João, mas com contratações de menor porte para evitar um gasto além dos limites, na qual a presença de turistas irá acontecer com qualquer atração por ser um festival junino de tradição.
O vereador Naldo disse que os professores podem contar com seu apoio para o que precisar, desejou um feliz dia das mães para todas as mães brasileiras e por fim, disse como é que o gestor faz festa se alguns postos de saúde estão fechados, como o do Macapá que está cheio de vegetação, Anafê e Lagoa de Fora.
O vereador Adailson Bernardo iniciou falando a instabilidade jurídico que se encontra nesta Casa Legislativa, com isso causando mal funcionamento da mesma, porque as circunstâncias jurídicas garantiam a presidência até o final, mas devido percalços jurídicos de nossa parte que criou essa instabilidade, contudo irá continuar com o propósito de tornar pública e honrada a Câmara Municipal. Em seguida falou da realização do São João que o gestor faz, mas que deixa faltar a saúde para o povo, combustível para ambulância e transporte de pacientes, bem como o corte de terras inadequado causando uma safra fraca para os agricultores, onde isso mostra que é uma gestão de festas.
Enfatizou ainda que a cultura tem que existir, mas que seja gasto um valor menor do que se está gastando para que se possa investir o restante do dinheiro em saúde, na aquisição de medicamentos e exames. Disse que não tem medo, pois não faz politicagem e diz a verdade o que está acontecendo. Por fim, se referiu aos seus requerimentos, na qual solicita um estudo da CAGEPA para abastecimento de água na comunidade Carnaúba, o legislador também pede três redutores de velocidade na PB-111, a reforma das escolas estaduais para melhorar segurança dos alunos e professores e a vinda do programa para emissão de documentos.
No final da sessão, os vereadores da situação e oposição votaram e aprovaram todos os requerimentos e demais projetos. O Projeto de Lei nº 22/2018 que trata do PMAQ foi reprovado em 1ª votação por 6 votos contrários e 1 voto favorável.

A sessão contou com a presença dos Vereadores: Adailson Bernardo, Antônio Olinto da Costa, Antônio Bernardo de Sousa, Rodolfo Cordeiro, Francisco Edinaldo Pontes Martins, Jefferson Targino, Carlos Antônio de Souza Teixeira e Francisco Railton Neves Pontes. Os vereadores Luís Martiniano, Caio Ludgério e Maria de Lourdes S. de Macêdo não se fizeram presentes.

Confira as proposituras:
WhatsApp Image 2018-05-14 at 09.14.36
WhatsApp Image 2018-05-14 at 09.14.56
WhatsApp Image 2018-05-14 at 09.15.16
WhatsApp Image 2018-05-14 at 09.15.53
WhatsApp Image 2018-05-14 at 09.16.16
WhatsApp Image 2018-05-14 at 09.16.37
WhatsApp Image 2018-05-14 at 09.25.22

 Confira fotos da sessão:
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.04
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.05
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.04 (1)
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.05 (1)
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.06 (1)
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.06
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.07
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.03
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.01 (1)
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.01
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.02 (1)
WhatsApp Image 2018-05-12 at 11.41.02

Por: ASCOM - CMA

Share to Facebook Share to Twitter Share to LinkedinStumble It Share to Google Buzz Mais...

veja também

0 comentários em: "Câmara Municipal de Araruna: Confira o resumo da primeira sessão ordinária do mês de maio da Casa Nô Lima"

Deixe um comentário!

Publicidade how to make gifs

Últimas Notícias

Todos os direitos reservados.