Apesar de protestos, UEPB vê agravamento da pandemia e mantém aulas remotas

 




                                                   


A Pró-reitoria de graduação da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) emitiu uma nota na noite dessa quinta-feira (10) após o chamamento de um protesto marcado para esta sexta-feira (11) por alunos que buscam o retorno da aulas presenciais.

O retorno das atividades na instituição estava previsto para a próxima segunda-feira (14), mas a volta dos alunos às salas de aula foi adiada para o dia 25 de abril. Segundo a instituição, a medida foi necessária devido ao aumento dos casos de Covid-19, impulsionados pela variante ômicron.

A Pró-reitoria justificou que a média a móvel de infecção pelo novo coroanvírus cresceu “exponencialmente desde a segunda quinzena de janeiro, partido de 366 casos em 16 de janeiro para 3.314 registros em 08 de fevereiro”.

“Seria, portanto, um contrassenso promover o ajuntamento de estudantes, docentes e técnicos em um momento tão grave do contágio pelo coronavírus”, diz a publicação, limitada a comentários.

O texto aponta, ainda, que a decisão sobre o adiamento foi tomada após consulta à comunidade estudantil e servidores, além do Comitê de Contingência e crise sobre os riscos à saúde.

“Infelizmente, os recordes diários de contágio da Covid-19, a despeito do avanço da vacinação, fazem-se sentir em nosso cotidiano, com parentes, amigos e muitos colegas de trabalho, docentes e técnicos acometidos da doença”, destaca.

Fonte: MaisPB


Share to Facebook Share to Twitter Share to LinkedinStumble It Share to Google Buzz Mais...

veja também

0 comentários em: "Apesar de protestos, UEPB vê agravamento da pandemia e mantém aulas remotas"

Deixe um comentário!

Publicidade how to make gifs

Últimas Notícias

Todos os direitos reservados.