“Estamos reescrevendo a história da saúde pública”, diz RC após inaugurar Hospital que irá mudar a vida de quase 1 milhão de paraibanos












                                                                                           



A declaração é do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), ao comemorar a entrega do Hospital do Bem em Patos, realizada nesta segunda-feira (03), assim como anunciado semana passada. A unidade encurtará distâncias para quem precisa do serviço e prolongará vidas.

“Ao lado do Hospital de Oncologia, nós estamos tendo todo um processo de revalorização do Hospital Regional, desde refeitório, neste mês ainda nós vamos ter tomógrafo, um arco cirúrgico, enfim, uma série de coisas que irão melhorar a nossa assistência e a condição de trabalho dos funcionários. Estamos reescrevendo a história da saúde pública e no meio disso está Patos, que será um dos grandes polos de saúde de todo o interior nordestino”, ressaltou.
Nessa primeira etapa o hospital tratará da quimioterapia para os pacientes que dela necessitam e, posteriormente, abrangerá também o tratamento por radioterapia.
Antes, dezenas de pessoas tinham que se deslocar do Sertão para Capital do Estado, tendo que passar até 8h dentro de uma van, a fim de terem atendimento no Hospital Laureano, referência no tratamento, o que representava em uma verdadeira peregrinação.
Com esse Hospital, a viagem será encurtada. A unidade vai atender 900 mil pessoas de 80 municípios, com a expectativa de 8 mil procedimentos cirúrgicos por ano, além atendimento laboratorial e quimioterapias.
A OBRA
Construído com o investimento de R$ 4,7 milhões, o Hospital do Bem tratará os tipos de câncer mais incidentes da população: mama, colo do útero, próstata, cabeça e pescoço. A estrutura física do local é composta de áreas para diagnóstico por imagens, quimioterapia, cirurgia oncológica e leitos de retaguarda denominados paliativos. Para o custeio do equipamento, será necessário o investimento R$ 65 milhões ao ano.
MAIS ESCLARECIMENTOS
O Hospital do Bem faz parte do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro e vai oferecer atendimento aos pacientes oncológicos, com diagnóstico diferencial; cirurgia e quimioterapia dos cânceres mais incidentes, nas especialidades de urologia, mastologia, ginecologia e dermatologia. A unidade será referência plena para o tratamento de pacientes com câncer no Alto Sertão paraibano.

A estimativa é que sejam realizadas, anualmente, 650 cirurgias oncológicas e 5.300 procedimentos de quimioterapia, ofertando desde o diagnóstico diferencial, ao tratamento ambulatorial com consultas médicas e de outros profissionais de saúde; diagnóstico por imagem; quimioterapia e cirurgia oncológica; leitos clínicos, cirúrgicos e de retaguarda denominados de paliativos. 

Na entrevista, o governador Ricardo Coutinho enfatizou que o serviço oferecido no Hospital do Bem é extremamente importante e fundamental para a saúde pública, levando atendimento e dando dignidade aos pacientes doSertão que precisam fazer o tratamento do câncer. "Esse é um drama existente em centenas de famílias paraibanas e com o Hospital do Bem os pacientes desta região não terão que se deslocar por horas até João Pessoa, já que o tratamento será feito mais próximo de suas casas", observou.

Durante a coletiva, o governador também expôs dados sobre o número de mortes decorrentes do câncer. "Somente na Paraíba, em 2017, o câncer causou mais de 3 mil óbitos. No Estado, 15,6% das mulheres e 13,6% dos homens são vítimas de câncer. Ou seja, oferecer um serviço como este é essencial para a sociedade, em especial para o povo do sertão. O Hospital do Bem vai oferecer um serviço especializado e humanizado para quem precisar de tratamento do câncer", garantiu.

De acordo com Ricardo Coutinho, o Hospital do Bem começará a funcionar na próxima quarta-feira e a porta de entrada dos pacientes será através da Regulação da Secretaria de Estado da Saúde. "As pessoas devem, inicialmente, procurar o posto de saúde dos municípios, em seguida, havendo a necessidade, a Secretaria de Saúde será acionada e por meio de regulação o encaminhamento será feito para o Hospital do Bem", explicou.

Estrutura - O Hospital do Bem foi construído com dois andares. No térreo, a estrutura física inclui uma recepção; dois consultórios médicos; uma sala de estabilização com dois leitos; uma sala para aplicação de quimioterapia com 10 cadeiras; uma sala para preparo quimioterápico; uma farmácia; um posto de enfermagem; uma sala de coleta; uma copa; um hall de pacientes e um refeitório. No segundo andar, a estrutura tem 25 leitos de internação e estrutura administrativa. A unidade disponibilizará exames de radiologia convencional; mamografia; ultrassonografia com doppler colorido e endoscopia; tomografia computadorizada;  ressonância magnética e exames clínicos laboratoriais.


Fonte: PB Agora

Share to Facebook Share to Twitter Share to LinkedinStumble It Share to Google Buzz Mais...

veja também

Publicidade how to make gifs

Últimas Notícias

Todos os direitos reservados.